Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

30 de março de 2008

Duas (de várias) coisas que odeio nos ônibus de Natal

Esse post diz quase tudo.

1. Essa moda de por uma porta de saída no meio de ônibus é a maior furada. As pessoas tendem a ficar perto da saída, mesmo que estejam a 40km de sua casa. Se a porta fica no meio do ônibus, só faz atrapalhar o fluxo de pessoas que sobem (seja pela frente, o que é normal, seja por trás). Daí fica todo aquele amultuado de pessoas concentradas em um só lugar, impedindo a passagem de quem quer realmente descer do ônibus.

2. Essa história de motorista se encarregar de ser cobrador é outra coisa lamentável. Além de dirigir, tem que ficar se preocupando em dar troco e passando o cartão para liberar o acesso das pessoas ao ônibus.

Sugestões para a melhoria:

- Uma porta na frente. Uma porta atrás. NENHUMA porta no meio.
- Motorista é motorista, cobrador é cobrador. Se querem acabar com o emprego de cobrador, que produzam cartão para todos os cidadãos de Natal. Um cartão para estudante, outro para pessoas "normais", outro para idosos, etc. Cada um fica encarregado de depositar o valor necessário em agências pré-determinadas.
- Mais ônibus circulando e em horários atípicos (além da meia-noite).
- Criação de novas linhas (na minha rua só passa UM ônibus que não tem como destino a Zona Norte).
- Mais ônibus com espaços para deficientes.
- Uma nova ponte para ligar a ZN a Natal.
- Extinção do direito de ir-e-vir dentro das lotações.
- Proibição da venda de balas de gengibre, menta, balinhas, pipoca bokus.
- Proibição de palhacinhos do GACC.
- Proibição de distribuição de panfletos religiosos.
- Mais depositos de lixo dentro do ônibus.
- Extinção de músicas "ambientes".
Postar um comentário