Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

13 de março de 2008

Pushing Daisies

Uma história de amor sem contato físico. É possível? É, pelo menos em Pushing Daisies. Esta série americana que teve apenas 8 episódios em sua primeira temporada - devido a tão comentada greve dos roteiristas de Hollywood - aborda o relacionamento entre Ned, um homem que ao toque de seus dedos consegue ressuscitar os mortos, e Chuck, uma amiga de infância que é ressuscitada por Ned.

O poder de Ned consiste no seguinte: ele pode ressuscitar qualquer ser morto ao tocá-lo. Contudo, se tocar este ser uma outra vez, o ser morrerá. Trágico. No decorrer da série você fica sabendo que caso Ned toque uma pessoa e em menos de 60 segundos não a toque novamente, esta pessoa ficará viva, mas outra pessoa que esteja por perto, aleatoriamente, morrerá. Se ele tocar uma pessoa e no intervalo de 60 segundos tocá-la novamente, a pessoa morre (de vez, sem chance de voltar). É por isso que Ned trabalha ao lado do detetive Emerson Cod, ressuscitando os mortos, sabendo o motivo de sua morte e indo atrás da recompensa. Anti-ético? Cabe aqui a discussão.

É nestes dois focos que a série toma seu rumo: o relacionamento Ned x Chuck (se gostando, mas não podendo se tocar) e as "aventuras" de Ned x Cod, ressuscitando mortos para descobrir sua Causa Mortis. É um seriado gostoso de assistir. Recomendo.

Postar um comentário