Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

13 de março de 2008

Receitas de Música

Esta semana, curiosamente, ouvi três músicas que faziam menção a culinária e ao modo de se preparar alguma coisa. Imagino que estas músicas, no futuro, possam vir a servir, talvez, como uma fonte histórica do que comíamos e, especificamente em um caso, do que estava acontecendo.

Chico Buarque, Legião Urbana e Massacration. Três momentos distintos do Brasil. Lá vão os trechos:

Chico Buarque - Feijoada completa (1977)

Mulher
Você vai gostar
Tô levando uns amigos pra conversar
Eles vão com uma fome que nem me contem
Eles vão com uma sede de anteontem
Salta cerveja estupidamente gelada prum batalhão
E vamos botar água no feijão

Mulher
Não vá se afobar
Não tem que pôr a mesa, nem dá lugar
Ponha os pratos no chão, e o chão tá posto
E prepare as lingüiças pro tiragosto
Uca, açúcar, cumbuca de gelo, limão
E vamos botar água no feijão

Mulher
Você vai fritar
Um montão de torresmo pra acompanhar
Arroz branco, farofa e a malagueta
A laranja-bahia, ou da seleta
Joga o paio, carne seca, toucinho no caldeirão
E vamos botar água no feijão

Mulher
Depois de salgar
Faça um bom refogado, que é pra engrossar
Aproveite a gordura da frigideira
Pra melhor temperar a couve mineira
Diz que tá dura, pendura a fatura no nosso irmão
E vamos botar água no feijão


A música de Chico mexe com minha cabeça. Fico até com fome só de imaginá-la tocando. Minhas atividades sensoriais ficam bem aguçadas. A música toda é uma forma de preparar uma feijoada completa. Escrita em 1977, em torno do final do regime militar no Brasil, tem muito a ver com o perdão aos extraditados, que agora, voltando ao Brasil, podem se deliciar novamente na culinária nacional.

Legião Urbana - Os Anjos (1993)

A maldade humana agora não tem nome
Hoje não dá
Pegue duas medidas de estupidez
Junte trinta e quatro partes de mentira
Coloque tudo numa forma
Untada previamente
Com promessas não cumpridas
Adicione a seguir o ódio e a inveja
As dez colheres cheias de burrice
Mexa tudo e misture bem
E não se esqueça: antes de levar ao forno
Temperar com essência de espirito de porco,
Duas xícaras de indiferença
E um tablete e meio de preguiça


Uma receita para a maldade humana. Faltam muitos ingredientes, mas o espírito é esse.

Massacration - Intro (2005)

Em uma vasilha, penere a farinha de trigo, o fubá e o fermento para não empelotar.
Bata as claras em neve e adicione as gemas, uma a uma, acrescente o leite, o óleo e a mistura reservada. Unte uma assadeira com margarina e polvilhe farinha de trigo... huahahaha! Despeje a massa e leve para assar em forno brando. Depois que o bolo estiver assado, polvilhe o adoçante misturado com canela.


Segundo a wikipedia, "A receita lida em voz gutural é uma receita de bolo de maçã e canela presente no verso da embalagem de 50 unidades do adoçante em pó FINN."
Postar um comentário