Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

27 de outubro de 2008

Sentimento de superfluidade do homem da massa

As causas do sentimento de superfluidade do homem da massa são, basicamente, duas: o desemprego exponencial e o crescimento populacional.

Este conceito foi composto por Hannah Arendt em seu livro "Origens do Totalitarismo". A idéia do conceito é que as pessoas, o indivíduo singular, sente-se apenas mais uma na sociedade e, por isso,
ao encontrar um grupo com o qual se identifique, cria um sentimento de pertencimento.

Os governos totalitários, segundo Hannah, contam com esses homens de massas para execução de suas manobras. Vale saliente que só é possível haver um governo totalitário quando há uma população que possa ser sacrificada, caso contrário haveria um despovoamento da região.

Os homens de massa são, geralmente, pessoas neutras, politicamente indiferentes, que não se filiam a partidos e não exercem seu poder de voto. Possuem consciência de sua desimportância e dispensabilidade em relação a sociedade.
Postar um comentário