Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

18 de maio de 2011

O final da 4ª temporada de Chuck foi foda

O último episódio da 4ª temporada de Chuck foi tão foda que nem mesmo teve abertura! Pela primeira vez em toda série! NEM TEVE ABERTURA! O clima inicial foi totalmente Prison Break (para salvar Volkoff) misturado com Lost (Flashbacks de Sarah e Chuck)

Mas quando eles achavam que iam resgatar Volkoff... era uma armadilha! Um cara chamado Clyde Decker planejou prendê-los por lá, ao mesmo tempo em que revogava os recursos da CIA ao time Bartowski. É incrível como os recursos são revogados facilmente e ninguém avisa nada. Quem é que autoriza essas coisas? Mas Casey e Chuck conseguem escapar da prisão.

Ele [Clyde Decker] pode se achar durão. Mas eu sou o Intersect. (Chuck)


Chuck parte sozinha na NIGHTWANK (essa moto acima) em uma missão para interceptar a ida de Volkoff para uma prisão super segura. Mesmo sem os recursos da CIA, a General AJUDA ELE dando sua credencial. O que acontecerá a ela?

É engraçado a mãe de Chuck preocupada com o filho andando de moto!

Enquanto vai em busca de resgatar Volkoff, o tal Clyde usa um óculos em Volkoff para retirar o intersect. Agora Alexei volta a ser Hartley Winterbottom. Adeus Agente X. Chuck consegue salvá-lo e foge.

Hartley: O que foi que eu fiz? O que Volkoff fez durante 30 anos? Que tipo de homem eu era?
Mary: Você foi muito bem sucedido em um negócio altamente competitivo.

HAHAHAHAHA! ESSE É REALMENTE UMA ÓTIMA FORMA DE EXPLICAR COMO ELE SE TORNOU UM VILÃO TEMIDO POR TODOS!

Quando vão para o hospital tratar de Sarah, Chuck é finalmente pego. E perde seu intersect. Casey consegue virar o jogo, salvar Chuck, Mary e Hartley do cativeiro e prover uma nova identidade para que Chuck e Sarah consigam viver uma nova vida sem serem perseguidos.

Agora é Chuck e Hartley estão indo para Rússia pedir ajuda a Vivian. Eles querem a cura, o Irídio 6.


Eles estão "limpos". Não há mais intersect para nenhum dos dois. É Chuck apenas com sua coragem, capacidade e amor para salvar Sarah. E ele não tem nenhum plano. Vai apenas pedir a Vivian que salve a mulher que ele ama. A princípio ela não cede, mas quando Hartley aparece, conversa com ela e quando Chuck oferece as identidades que Casey havia dado para ele e Sarah, a filha de Hartley resolve ajudar.

Chuck volta ao hospital, mas Clyde está lá para prendê-lo junto com um monte de agentes. Isso me lembrou Matrix, pensei que fossem sair na porrada. Clyde tinha vantagem numérica, até que começaram a cair do céu vários russos em paraquedas. Era a indústria Volkoff ajudando Chuck!
"Russos... tantos russos" (Casey)
Morgan com a arma, uma ótima cena. Será que tinha bala?

Parecia realmente uma guerra fria Ninguém atacava, cada um apontava suas armas, até que Clyde desiste ante a ameaça de Chuck de expor os segredos sobre o Agente X a mídia. Chuck corre para salvar sua amada. E ele consegue!

A história avança para o casamento deles, todo mundo feliz, todo mundo na igreja, Chuck & Sarah livres dos seus trabalhos de espiões (foram demitidos pela CIA)! Tudo lindo. Chuck está sozinho na base, lembrando de tudo que passou. As coisas vão ficar por isso mesmo? QUE NADA! A televisão se acende e Clyde aparece.

O Intersect, FULCRUM, a Aliança, Shaw, Agente X? Tudo é parte de um plano, Bartowski. Peças de um quebra-cabeça. (Clyde Decker)

NADA DO QUE ACONTECEU COM CHUCK FOI POR ACASO! QUE REVIRAVOLTA!

Sarah, Casey e Morgan se juntam a Chuck e este explica o que lhe foi falado. Vilões burros, não devem contar seus planos assim! Chuck então conta que recebeu um presente de casamento dos Volkoff: 887 milhões de dolares. Com esse dinheiro Chuck comprou a Buy More e, conseqüentemente, a base que fica no subsolo. Então eles resolvem investigar por conta própria, tornando-se espiões autônomos!

Enquanto todos discutem os planos, Morgan encontra um óculos em uma caixa e não percebe o bilhete preso nele. Era da General para Chuck. Morgan bota o óculos, cai no chão e desmaia por um instante.


E ele acorda.


MORGAN É O NOVO INTERSECT!!! 
Postar um comentário