Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

27 de novembro de 2011

Pontos corridos

"Nas oito edições anteriores do Campeonato Brasileiro no sistema atual, em cinco o campeão só foi conhecido na última rodada. Como nos últimos três anos." (Fonte)

Muito bom pontos corridos! Mesmo não tendo a emoção de uma final, sou atualmente a favor dessa formula para o campeonato brasileiro. Porque premia o time mais bem planejado. Não necessariamente aquele com mais dinheiro.

Claro que, dizem, no futuro Corinthians e Flamengo serão beneficiados por cotas da TV e tudo o mais. É mais provável mesmo, já que com mais dinheiro poderão investir melhor. Mas isso aí já depende da gestão de cada equipe. Caso esse monopólio venha a surgir, provavelmente vão rever a formula. Talvez voltar para aquele sistema de play-off com os oito melhores times disputando o título. Mas até que isso aconteça, se acontecer, ainda tem muito tempo pela frente.

O que acho fantástico nesse formato - que poderia acontecer em qualquer outra, vale salienar - é que, mesmo que não briga pelo título, pode disputar vaga pra Libertadores ou Sulamericana ou mesmo para não cair. Nesse campeonato de 2011, por exemplo, só dois times vão ficar na mesmice. Não serão campeões, não irão para libertadores, sulamericana ou mesmo serão rebaixados. Ficarão em uma zona neutra. Talvez comemorem uma possível fuga do rebaixamento, mas é só.

O curioso é que os mesmos times que hoje brigam pra conquistar o direito de disputar a Sulamericana, são os que no ano seguinte não darão o devido valor a ela, se focando no campeonato brasileiro. Poxa, é muito mais fácil vencer um competição de mata-mata do que pontos corridos. É difícil dar o gás em todas as 38 rodadas do brasileirão, mas em, sei lá, 12 jogos na Sulamericana é mais fácil. Dando o melhor de si nas partidas em casa, basta administrar a vantagem fora.

O problema mesmo no futebol brasileiro é o calendário. Mas pra isso eu não tenho sugestão. Talvez antecipar o inicio do Brasileirão de modo a diluir as datas. Não sei.
Postar um comentário