Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

5 de abril de 2012

Fahrenheit 451

Por que você baixou esse filme?

Mesmo caso da semana passada. O evento na UFRN: Cinesophia.

Mas e aí, do que é que ele fala?

Num futuro hipotético, os livros e toda forma de escrita são proibidos por um regime totalitário, sob o argumento de que fazem as pessoas infelizes e improdutivas.

Se alguém é flagrado lendo é preso e "reeducado". Se uma casa tem muitos livros e um vizinho denuncia, os "bombeiros" são chamados para incendiá-la. Montag é um desses bombeiros. Chamado para agir numa casa "condenada", ele começa a furtar livros para ler. Seu comportamento começa a mudar, até que sua mulher, Linda, desconfia e o denuncia. Enquanto isso, ele mantém amizade com Clarisse, uma mulher que conhecera no metrô.

O número 451 refere-se à temperatura (em Fahrenheit) a qual o papel ou o livro incendeia.

Minhas impressões sobre:

1. Achei bacana usar o bombeiro como o cara que, ao invés de apagar incêndios, os promove. Só que em livros.
2. "Livros fazem pessoas ficarem descontentes". De certo modo sim, né? É o que dizem quando falam que "a ignorância é uma benção". Quanto mais se sabe, mais se preocupa.
3. O lance da menina ser atriz interagindo com a televisão é tão surreal. Ela nem raciocina, é pura decoreba de falas "sim" e "não". Não há nenhuma formulação de pensamento. É como nós fazemos ao aceitar passivamente o que é nos dito.
4. Pergunta: como as pessoas sabem ler se não há livros? E as regras gramaticais? É tudo via tradição oral? Haviam livros feitos pelo governo? Não sei se o livro fala sobre o assunto, mas o filme não deixa isso claro.
5. Pergunta: a mulher precisando fazer uma "lavagem" no sangue para poder ficar boa. O que foi aquilo? Ela perdeu a memória? Por que?
6. Pergunta: por que em determinada parte do filme ele não conseguia subir ou desce pelo cabo de aço? E por que ele subia? Era algum sensor magnético que fazia ele subir? Mal fazia esforço!
7. Outro ponto interessante do filme é quando justificam que os livros tornam as pessoas desiguais, porque quem os lê se acham superior. Isso é meio que verdade até hoje. As pessoas cultuam demais o livro em detrimento de outras mídias e acham muito bonito quem lê.
8. As "pessoas-livros" guardam o livro inteiro na memória. Só que a memória se modifica, né? A medida que se conta uma história, altera-se aqui e acolá uma parte da mesma. Logo, o livro não está "puro" como no papel. Fora que decorar um livro inteiro... é muito surreal. Fora que cabe outro questionamento: do que adianta ler um livro se não há debate sobre o mesmo?
9. COMO ELES FORAM DAR UM LANÇA-CHAMAS PARA UM CRIMINOSO? Tava na cara que ia dar merda.
10. E aquele JET PACK? EFEITOS ESPECIAIS!

Achei a ideia do filme muito boa e espero poder ler o livro. Deve ter muito mais detalhes.

Poderia me mostrar algumas imagens?



Postar um comentário