Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

30 de maio de 2012

Maniqueísmo no Facebook: Marcha das Vadias


Quando vi essa imagem rolando por aí, achei que fosse ironia. Provavelmente é, não sei. Mas vamos imaginar que é apenas ignorância.

A Dona Isabel é uma figura simbólica que representa o objetivo final do movimento abolicionista. Não se pode creditar a ela esse papel de libertadora, afinal a mesma não "batalhou" nada. A história é a seguinte: o momento que o mundo vivia no período da assinatura da lei não mais suportava o modelo escravocrata: o trafico de escravos havia sido proibido, a lei do Ventre Livre e dos Sexagenários já estava em voga e a policia não mais recapturava os escravos fugitivos. O principal ponto, contudo, é que era MAIS BARATO ter uma mão-de-obra imigrante (devido ao processo de EMBRANQUECIMENTO do Brasil e teorias eugenistas) barata e abundante do que manter escravos com um custo elevado.

Terezinha foi uma grande missionaria, sem duvidas, mas quantos outros não existem por aí e não são citados? Que ela foi usada como um simbolo pela Igreja Católica para encobrir certas atitudes e omissões, isso é fato, mas diminui em nada o que ela fez ou tentou fazer. Ela estava lá, tentando ajudar, e você?

Recomendo esse documentário que mostra um outro lado da Madre Tereza de Calcutá:


A Power Ranger rosa batalhou contra Rita Repulsa. No que isso é relevante? Sério, por isso que eu acho que só pode ser ignorância ou ironia. Ele abusa do senso comum em duas imagens e na terceira faz piada.

Agora sobre a marcha das vadias. Com certeza quem criou a imagem não entendeu realmente o sentido de "vadia" da marcha. Vamos a origem:

Em janeiro de 2011, ocorreram diversos casos de abuso sexual em mulheres na Universidade de Toronto (Canadá). Dai então o policial Michael Sanguinetti fez uma observação para que "as mulheres evitassem se vestirem como vadias (sluts, no inglês original), para não serem vítimas".


Tenha em mente: a vitima NUNCA é culpada. Seja em caso de estupro, de roubo, de qualquer coisa, a vitima NUNCA é culpada. Culpado é quem comete o ato, não quem sofre. Só que nós ainda não aceitamos isso. Frases como "você vacilou", "deu bobeira", "tem pra que usar essas roupas minusculas?" são frequentes. Precisamos mudar isso. A Marcha foca nas mulheres, claro, mas abrange toda uma forma de pensar e agir que deve ser mudada.

O objetivo da marcha, pra quem ainda não sabe, é:

A Marcha das Vadias protesta contra a crença de que as mulheres que são vítimas de estupro devido as suas vestimentas.

Postar um comentário