Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

9 de agosto de 2012

Mirai Nikki


Um garoto isolado cria personagens em sua mente. Um desses personagens é um Deus Ex Machina (deus surgido da maquina) que controla o tempo e o espaço.

Deus ex machina expressão latina vinda do grego "ἀπὸ μηχανῆς θεός" (apò mēchanḗs theós), significa literalmente "Deus surgido da máquina" e é utilizada para indicar uma solução inesperada, improvável e mirabolante para terminar uma obra de ficção ou drama.

Para deixar a vida do garoto mais divertida, o Deus propõe um jogo de sobrevivência: Mirai Nikki (em português: o diário do futuro). O garoto (nome: Amano Yukiteru), que tinha por habito escrever no seu celular tudo que acontecesse a sua volta, acaba tendo todo o seu futuro escrito no celular. Exemplo: ao olhar para o aparelho, ele lê escritos do seu futuro, descobrindo que mais tarde, naquele mesmo dia, haverá um teste de matemática. Já sabendo as respostas de antemão, ele tira um 10.


A pergunta que fica é: se você sabe o seu futuro, ao modificá-lo, seu futuro continuará sendo o mesmo? ou um novo futuro/realidade paralela será criado? (efeito borboleta, oi?).


Tempos depois Yuki começa a perceber que o jogo é sério. Outras pessoas com Mirai Nikki vão aparecendo. Então o objetivo do jogo é exposto: o último a sobreviver será o novo Deus Ex Machina, com poderes para controlar o espaço e o tempo.

O protagonista, o primeiro a receber o diário, é o alvo de todos os outros, porque ele conseguiu um milagre: sobreviveu a uma emboscada do terceiro possuidor do diário (são 12 ao todo), mudando assim o seu futuro. Os detentores dos diários começam a correr perigo quando suas identidades são reveladas, afinal se você conhecer o inimigo e ele não te reconhecer, fica mais fácil derrotá-lo, né?


Yuki tem uma colega de classe, Yuno Gasai. Yuno quer protegê-lo a todo custo, só que ela também é uma possuidora de um Mirai Nikki. E agora? Qual o objetivo dela em protegê-lo?

Em relação aos diários: cada pessoa tem um diário que corresponde a sua forma de ver o mundo. O detetive tem o diário da investigação, que mostra o futuro dos casos no qual trabalha; A stalker (Yuno Gasai) tem o diário do amor, que mostra tudo que vai acontecer com o protagonista nos próximos 10 minutos; A terrorista tem o diário da fuga, mostrando todas as rotas viáveis para não ser capturada. Cada diário tem sua especificidade.

Minha opinião: a história é bacana, se desenvolve rápido, os mistérios vão surgindo e sendo respondidos. A única pergunta que é posta desde o começo e só é respondida no final é: por que Yuno quer proteger tanto Yuki?

Yuno Gasai é uma das personagens femininas mais proeminentes que já vi. Ela altera seu comportamento completamente quando vê seu amado em perigo. Da gentileza para a loucura e vice-versa. Esse tipo de personagem é o que conhecemos como Yandere.


É um termo usado para uma garota inicialmente gentil e amavel, e depois pode vir a tornar-se psicopata e violenta. Yandere vem da junção de yanderu (estar doente) e deredere (apaixonada). Uma yanderekko é uma garota com personalidade yandere. Yangire são garotas normais que tornam-se violentas repentinamente, não são yanderes, pois yandere está doente de paixão e a yandire só está psicologicamente doente.

Por outro lado, Amano Yukiteru é um personagem lixo. Sempre dependente de Yuno pra salvar a vida dele. É um bundão. Lembra muito Shinji Hikari de Evangelion. Só que Shinji pelo menos tem CORAGEM de enfrentar a vida. Ele não. Só faz fugir.


Mirai Nikki é um anime decente, não "cansa" assistí-lo e as respostas finais e motivações de alguns personagens são surpreendentes. Porem, como o final foi FELIZ demais para meus padrões, não gostei muito. Talvez você goste.
Postar um comentário