Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

6 de agosto de 2012

Sonhos recorrentes


Tenho um sonho constante onde me transformo em um animal, geralmente uma avé ou um sapo, e tenho que desempenhar uma determinada tarefa que nunca lembro qual é. Meu maior medo é o de não conseguir me transformar de volta em humano. Quando animal, tenho plena consciencia humana, mas o mundo se torna muito maior e mais ameaçador. Algumas tarefas sao impossiveis de serem realizadas, pois não possuo mãos para escrever (as atividades são bestas, preencher alguns papeis). O desespero bate e quero me transformar de volta, mas não consigo. Ou depois de muitas tentativas, consigo, mas não sei o que eu fiz exatamente. O cenário é sempre o mesmo: uma lagoa em búzios.

Dessa vez eu era um sapo e estava voando em uma folha e meu objetivo era preencher os dados nessa e em mais duas outras folhas Não tinha mãos, então eu tentava planar até um local com terra. Em todos os outro sonhos, eu nunca achava esse lugar e ficava desesperado. Acordava com MEDO de não me transformar. Dessa vez, depois de voar muito (como um sapo em uma folha, igual Aladdin no tapete), consegui encontrar o local. Neste sonho especificamente outra pessoa me ajudava, mas não lembro quem, e essa pessoa também estava transformada em sapo. Ao chegarmos em terra firme, eu tentava ensiná-la como fazer para se transformar em humano novamente, mas como nem eu não sabia o que fazer, o jeito era tentar várias vezes.



Nenhuma dessas transformações contia palavras magicas, vale ressaltar. Enfim. Nesse pedaço de terra fixa, o sol estava para se por, eram umas 16 horas. Eu conseguia voltar a ser humano e ia realizar a tarefa, mas ouvia barulho. Eram homens que iam jogar bola nas dunas. Avistava 3 ou 4 deles, mas devia haver mais chegando. Por algum motivo eles davam medo. não lembro se era minha consciencia SAPO com medo de ser feito de comida ou se eles os vilões do sonho, mas o medo era grande. Então acordei.

Felizmente, para o próximo sonho, já sei o caminho da terra firme e como fazer para chegar até lá.
Postar um comentário