Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

8 de outubro de 2012

Curiosidades das eleições


Ontem fui mesário Presidente de Mesa nas eleições. Já participei voluntariamente em outras oportunidades e sempre presenciei alguns erros frequentes que os eleitores cometem. Também me surpreendo bastante com alguns eleitores. Os motivos você verá a seguir:

- É muito comum dar nome aos filhos de figuras históricas. Acho que o meu é um dos exemplos mais comuns. Incomum mesmo é alguém homenagear o imperador mongol Genghis Khan.

- Um erro bastante frequente é o eleitor não comparecer a seção com um documento de identidade com foto. Sério, como alguém sai de casa sem documentos? E se você morrer? E se levar um BACULEJO da polícia? Tive que mandar todos os eleitores que chegaram apenas com o título de eleitor de volta pra casa, para trazer um documento ORIGINAL com foto. Isso também é culpa do TSE, afinal o título de eleitor não serve para nada, além de identificar o local da seção. Tem que ver isso aí...

- Sempre me surpreendo com os idosos indo votar. Muita gente acima dos 70 anos, que não são mais obrigadas a votar, aparecem por lá. De bengala, cadeira de rodas...

- O problema da acessibilidade é grave. Boa parte dos locais de votação não está preparado para fornecer o devido trânsito das pessoas. Faltam rampas e sobram degraus.

- Tem também muito VOTO DE CABRESTO. Não presenciei nenhum flagrante, mas é perceptível quando alguém chega para votar e, mesmo com a "cola", demora bastante no processo, sem ter ideia do que fazer.

- Ainda sobre a "cola": acho inadmissível que depois de semanas de propaganda eleitoral na TV, ruas poluídas com santinhos, carreatas, comícios, as pessoas cheguem nas urnas sem saber em quem votar. Se não sabe, vota em branco ou nulo. Não acho que, na hora da votação, esse seja o momento de parar e ficar procurando algum número de candidato no papel afixado ao lado da urna.

- Vez por outra aparece um espertinho que diz que "votou errado" ou que a urna "não mostrou o candidato correto" e tenta principiar algum escândalo.

- Há também muitos analfabetos funcionais. Aquelas pessoas que até sabem ler, escrever e assinar o nome, mas não tem capacidade para interpretar as coisas. A sequência da votação nessa eleição foi vereador e em seguida prefeito e algumas pessoas reclamaram que não conseguiram votar no vereador "porque não apareceu os quadradinhos suficientes". Muito provavelmente porque votou pra prefeito primeiro, sem LER o que havia na tela (vereador).

- Por fim, a coisa que mais me chamou atenção ontem foi a questão dos GÊNEROS. Sabe o pessoal que nasceu com o corpo errado? Pois bem, aconteceram dois casos ontem. Havia a menina, que na verdade nasceu menino, mas se comportava, agia e usava roupas tipicamente femininas. Logo era uma menina. Só que a identidade mostrava um nome de homem. E eu olhava para o título, para pessoa, para o título, para a pessoa (mentira, eu não fiz isso, seria constrangedor) e me perguntava "Será que a pessoa tá tentando votar no lugar de alguém?". E também houve o caso inverso, do menino que na verdade era menina (será que essas pessoas pensam em mudar de nome posteriormente?).
Postar um comentário