Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

3 de outubro de 2012

Revolution S01E03

E vamos para o terceiro episódio de Revolution. Com boas noticias: a série terá uma temporada completa com 22 episódios (inicialmente seriam 13).

Antes de começar a falar sobre esse episódio, uma pergunta: por que só depois de 15 anos e a beira da morte é que o pai, Ben, resolve, por assim dizer, utilizar o DESILUMINADOR/apagueiro (Harry Potter®, o artefato que liga/desliga a energia)? Será que ele usou em outras ocasiões e veremos isso nos próximos episódios?

NO QUARTER, o nome deste terceiro episódio, é também o nome de uma canção do Led Zeppelin. A letra, na minha interpretação, se refere a milicia. Alguma coisa relacionada a "os fins justificam os meios". Digo isso pelo trecho "they carry news that must get through / to build a dream for me and you" (Eles trazem notícias que precisam chegar / para construir um sonho para mim e para você)". Só que ainda não sabemos o objetivo da milicia, né? Quer dizer, sabemos que ela quer restaurar uma espécie de governo, mas não deve ser só isso. Isso se minha interpretação estiver correta. Isso se o título do episódio é proposital. Variáveis  variáveis.


Em relação ao episódio: inicialmente nos é mostrado, através de flashbacks, um pouco mais do relacionamento entre Monroe e Miles. 8 semanas após o apagão, ambos estão no exército esperando ordens de como proceder com a situação, mas Miles crê que essas ordens nunca virão. Ele então decidir sair e procurar sua família. Monroe tenta persuadi-lo, mas acaba se juntando a ele, pois "você é minha família e isso é problema meu também". Onde está a família de Monroe? O que ele quis dizer com isso? Será que Monroe NUTRE sentimentos por Miles?

A sequência muda para Nora, Miles e Charlie. Nora chega com a arma prometida no acampamento dos rebeldes, mas as coisas não vão bem. Ocorreu um conflito com a milicia e muitos rebeldes tomaram no .. estão machucados. Bastante.

Cena corta novamente. JACOB (LOST®) aparece. Só que dessa vez ele não tem a luz mágica (CHINA, Afonso). É um dos "vilões" da história, um dos lideres da milicia. Conseguiu capturar um dos rebeldes e soltou uma frase "balas são tão raras e preciosas como diamantes". Breve você entenderá que ele preza por coerência.

Em outro local, no acampamento, Danny sofre BULLYING de um dos soldados. Fica claro que a imagem que queriam pintar de um Danny frouxo e fracote é BALELA. Ele tem força e e é esperto. Não vai ser facilmente BULINADO. Imagino até que ele possa vir a fazer parte da milicia...


O livro que o capitão Tom está lendo é a biografia de Iacocca. WIKIPEDIEI e descobri que o mesmo é um homem de negócios estadunidense responsável por ter lançado um carro chamado Ford Pinto, cujo modelo viu sua reputação cair vertiginosamente quando foram descobertos sérios problemas de segurança em seu projeto. 

Percebemos mais uma vez como os roteiristas reforçam o lado humano de Charlie. No acampamento rebelde é ela quem mais sente por ver os desconhecidos sofrendo. EMPATIA. Talvez ela tenha se conscientizado de que seu irmão pode ser o próximo a morrer. Outro ponto importante para ressaltar que ela não é uma MOSCA MORTA é a forma como a mesma vai impondo sua opinião sobre o tio, mesmo sendo da forma que ela faz (parecendo que vai chorar a qualquer momento). Isso tem que ser mudado URGENTEMENTE.


O machismo nosso de cada dia. Miles não acredita que Nora possa ter outras motivações para se aliar aos rebeldes que não seja um homem. Minha ideia de que Miles é gay vai sendo derrubada, mas ainda resta saber de Monroe. Ah, Nora se juntou aos rebeldes porque perdeu um filho e, caso venha a ser mãe, quer um futuro mais pacifico para a criança. Ok, né? É um motivo justo.

O acampamento rebelde é atacado. Lembra do "balas são preciosas como diamantes"? Pois é. JACOB mandou uma SARAIVADA de tiros na direção do acampamento. Coerência não é o seu forte.

O atirador rebelde, com a PODEROSA ARMA dada por Nora, consegue abater boa parte da milicia no teto do acampamento. A MAIOR MENTIRA DO MUNDO. Era só a milicia ter invadido com todas as pessoas ao mesmo tempo e pronto. Todos os rebeldes teriam sido capturados. Menos pessoas morreriam nessa empreitada. Só que Jacob, com toda sua inteligência militar, manda os soldados irem de UM EM UM para fazer o atirador gastar todas as balas. Gênio. Só que não.

Enquanto isso os rebeldes vão cavando um túnel para tentar fugir, no estilo do filme A ESPERA DE UM MILAGRE. Se foi uma boa ideia? Dada as circunstâncias, a falta de armas e o tanto de gente do lado de fora da base... talvez tenha sido mesmo.

Mais um flashback de Monroe e Miles. No caminho para encontrar sua família, Miles vê muita desgraça pelo caminho. Gente sendo morta por causa de (falta de) comida principalmente. A barbaridade da humanidade. Miles percebe que ninguém vai fazer nada por essas pessoas oprimidas. Resolve, então, agir por conta própria. Como um justiceiro. É a forma dele de restabelecer a humanidade das pessoas. Através da força. Ele não pode ficar passivo à situação.


Enquanto isso, no acampamento rebelde, a milicia conseguiu invadir. Miles consegue capturar JACOB, mas não é o suficiente para conseguir fugir. Resolve então fazer um trato. A vida dele pela dos rebeldes. O que Miles tem de tão especial? Observe a imagem abaixo:


Exatamente. Miles foi um dos fundadores da república. A República de Monroe. Na cadeia de comando está abaixo apenas do seu amigo. E aí todo o flashback faz sentido. Miles treinou todos os milicianos, transformando-os no que são hoje. Aparentemente também mudou a forma de pensar do seu amigo Monroe, que costumava evitar que o temperamento explosivo de seu amigo gerasse algum problema. E é assim que é nos mostrado o passado de JACOB: Ele foi uma das pessoas que Miles salvou. Ao matar as duas pessoas que estavam espancando JACOB, Miles se transforma. E aí as perguntas que surgem são: o que levou Miles a abandonar a milicia? Percebeu como eles eram cruéis ou notou como se tornou uma pessoa que não queria ser? Monroe deu em cima dele? Será que Miles sabe que a mãe de Charlie está viva?

Volta-se novamente ao presente. Miles está sendo escoltado pela milicia, mas Nora e Charlie vão resgatá-lo. E foi fácil demais, diga-se. Plantaram uma bomba, a fumaça impediu a visão dos inimigos, atacaram vários milicianos, cortaram as cordas que prendiam Miles e fugiram por uma ponte. Ponte essa que foi explodida na SEGUNDA MAIOR MENTIRA DO MUNDO: Charlie vira e atira, sem olhar, com sua balestra (besta) em um explosivo que deixou na ponte. A mira é perfeita. Sério, como não lembrar de Katniss de Jogos Vorazes? Nem Legolas de Senhor dos Anéis faria aquilo (Mentira, faria. De olhos fechados.).

Lembram do gordinho (Aaron) e a da loirinha madrasta (Maggie)? Eles estão nesse episódio, mas só merecem ser mencionados agora no final. Ambos chegam a casa da tal Grace, mas não encontram nada, apenas sinais de arrombamento e peças de computador. Frustrado por não entender o funcionamento do DESILUMINADOR e por não fazer o computador funcionar, Aaron conta uma pequena historinha, fazendo uma analogia entre o mundo em que estão vivendo e o mundo que ele vivia quando criança. Diz ele que, quando pequeno, um garoto batia nele. O velho BULLYING, né? Então Aaron cresceu, melhorou de vida, conseguiu fazer fortuna, casar e achou que sua vida tinha mudado. Só que o apagão aconteceu e a vida dele voltou a ser ao que era antes. Um grande parquinho escolar, onde as pessoas fortes comandam. Pior: não há a quem recorrer.

É nessa cena final que, por algum motivo, o DESILUMINADOR funciona. Aaron ouve o CD PLAYER tocando I Heard It Through the Grapevine de Marvin Gaye e Maggie consegue visualizar a foto dos seus filhos novamente. Logo em seguida a energia é desligada e o episódio acaba. O que aconteceu para que a energia voltasse? I DON'T KNOW. 



São 6h23 de uma segunda-feira, 17 de setembro. Espero que o iPhone esteja correto.

Em relação a música:

With some other guy you knew before
Between the two of us guys you know I love you more
It took me by surprise I must say
When I found out yesterday
Dontcha know that I
Heard it through the grapevine
Not much longer would you be mine
Oh I heard it through the grapevine
Oh I'm just about to lose my mind
Aparentemente a música fala sobre relacionamentos, surpresas e pessoas que perdem o juízo... essas coisas nunca são por acaso, sabe? É tudo intencional. O título da música, em português, é algo como "Eu fiquei sabendo disso através de boatos". E aí, quais são suas teorias a respeito disso? Teria a ver com Monroe, Miles e JULIETTE (LOST®) ou com Miles, Ben e JULIETTE (LOST®)? Fico com a segunda opção. Adultério com irmão é algo bastante comum em seriados. Vai que Danny é filho de Miles e não de Ben... sei lá, né?

Postar um comentário