Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

13 de novembro de 2012

Morte, O preço da vida



"Morte, o preço da vida" é uma minissérie roteirizada por Neil Gaiman, o criador da série Sandman. Como não conheço ABSOLUTAMENTE NADA desse universo (o que provavelmente me fez perder muitas referências sobre a história), não posso falar muito. Escreverei apenas uma sinopse sobre os quadrinhos e as indagações que tive.

Sexton Furnival é um garoto de 16 anos com tendências suicidas. Mora com a mãe, tem problemas não resolvidos com o pai e não vê sentido ou razão em querer viver. Não tem nenhuma aspiração, não quer nada com nada. Por isso almeja a morte.

Certo dia Sexton está passeando pelo lixão da cidade quando sofre um acidente e acaba soterrado por uma geladeira. Desesperado, pede ajuda. Quem aparece para auxiliá-lo é uma garota branquinha (pálida), roupas pretas, cabelo preto e um colar com o simbolo Ankh. É o que nós chamaríamosestereotipadamente, de gótica

Percebendo os machucados provenientes da queda de Sexton, a garota o chama para sua casa para passar um BAND-AID cuidar dos ferimentos. Na frente do pequeno apartamento da garota, que agora descobrimos chamar-se Didi, há uma feirante. Ela conta para Sexton que a menina perdeu toda a família e agora vive sozinha por lá. Sexton começa a ter pena dela, mas a coisa logo muda de figura quando a garota diz ser A MORTE.

Acreditando estar lidando com uma PERTURBADA, Sexton entra em uma discussão com Didi e sai do apartamento. Na saída encontra uma velha, chamada Mad Hettie, que o mantem como refém e ameaça matá-lo caso a Morte não realize um pedido delas. "DUAS LOUCAS" pensa Sexton. Qual é o pedido da tal Mad Hettie? Encontrar seu coração. QUE?! Pois é.

E essa é a linha que a história segue. Didi (ou A MORTE) e Sexton saem em busca de encontrar o coração da velha chamada Mad Hettie.


"Uma vez, a cada cem anos,
a Morte prova o amargo sabor da
mortalidade para compreender
melhor sua missão.
Este é o preço por ser a divisora
entre todos os vivos que já foram e os
que ainda irão." 


Mas quem é Mad Hettie? A Morte só aparece para quem tá com problemas? Como ela escolhe para quem vai aparecer? Que coração é este que precisa ser encontrado? Por que alguém esconderia um coração? O que ele possuí? Por que as pessoas fazem tudo de graça para a Morte? Por que ninguém acredita quando alguém diz ser um ser sobrenatural? Qual é o preço da vida?

Você pode encontrar os quadrinhos em torrent no The Pirate Bay. Clique aqui.



Três coisas aprendi na leitura:

A expressão ""L'esprit de l'escalier" (O Espírito da Escada):

Ela representa pensar em uma resposta esperta quando já é tarde demais. A frase pode ser usada para descrever uma resposta à um insulto, argumento ou comentário inteligente ou esperto do interlocutor que chega tarde demais para ter alguma utilidade. Depois de ir embora, (descendo a escada da tribuna - daí a origem da expressão), encerrar o encontro (tarde de mais) a pessoa encontra a frase justa que teria sido a resposta necessária para seu oponente. O fenômeno é geralmente acompanhado por um sentimento de arrependimento por não ter pensado na resposta quando ela mais era necessária ou adequada. 
O espírito da escada também poderia ser uma frase que poderia ter decidido a discussão se não fosse pelo fato de já ser tarde demais.
Contração Mioclônica:
O termo Mioclonia descreve um sintoma e geralmente não constitui um diagnóstico de uma doença, referindo-se a contrações repentinas, incontroláveis e involuntárias de um músculo ou grupo de músculos. Os puxões mioclônicos geralmente resultam de contrações musculares repentinas chamadas mioclonia positiva ou de um relaxamento muscular chamado mioclonia negativa. 
As sacudidas mioclônicas podem ocorrer sozinhas ou em seqüência, com ou sem padrão determinado. O soluço, por exemplo, é uma contração seguida de um relaxamento do músculo. Outro exemplo é a mioclonia noturna, que são sobressaltos que pessoas têm enquanto estão dormindo. Em casos mais extremos, a mioclonia pode distorcer o movimento e limitar a capacidade de comer, falar e caminhar. Este tipo de mioclonia indicaria um transtorno relacionado ao cérebro ou nervos.
Estertor da Morte:
O estertor da morte é um termo comum usado em hospitais para descrever o som arrepiante feito por um indivíduo. Ele ocorre após a perda do reflexo de tosse e a perda da capacidade de engolir. Isto provoca um acúmulo excessivo de saliva na garganta e pulmões. Embora raramente cause dor ao paciente, os familiares relatam, muitas vezes, um som inquietante e perturbador.


Postar um comentário