14 de fevereiro de 2013

COSERN



Natal, calor
Ofereço uma bebida gelada
E um ventilador

Meu amigo se agrada
Expressão de satisfação
Eis então que a energia desaba
Deixando a gente na mão

Parece que o vento parou
E o fogo do churrasco só faz piorar
Essa situação que nos faz chorar

O clima começa a esquentar
Mas não é isso que você está pensando
É apenas o suor falando

Ainda mais pessoas chegam
Para a confraternização
Mas nada pode dar certo
Naquele calorão

O gelo derreteu
A cerveja esquentou
O calor não cedeu
A musica cessou

O que tinha tudo pra dar certo
Agora se tornou lamento
Onde estava a alegria
Em meio a este tormento?

De repente o clima mudou
E uma brisa fresca surgiu
Uma esperança raiou
A energia voltou!

O ventilador estava ligado
Bem como o ar condicionado
As bebidas estavam bebíveis
E os comes, comestíveis

A musica tocava bem alto
Ensurdecendo os vizinhos
Mas isso é outro caso
Para essa historia do arraso
Postar um comentário