Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

18 de março de 2013

Meu sonho com a menina que queria um garotão


Neste meu mais novo sonho curta-metragem, Clara me passava o link de um site de garotos de programa. Eu, como bom amigo, pensei em fazer uma SURPRESA para ela e fui contratar um. Só que não era possível fazer isso apenas por telefone, mas sim deveria ser ao vivo numa especie de escritório de garotos de programa.

Ao chegar lá, me receberam e me levaram para uma sala com uma cama. Em seguida apareceu o PROSTITUTO. Eu explicava pra ele porque estava lá, só que ele achava que era algum fetiche meu, que eu era algum tipo de gay enrustido, sei lá, e já começou a dar em cima de mim. Fiquei com medo. Ia ser vitima de estupro!

Sei que enrolei o PUTO e solicitei que fossemos para outro local, que era justamente perto de onde Clara morava. De algum jeito eu me desvincilhava do cara e gritava na janela da república onde Clara morava.

- CLARA, CLARA! SOCORRO!

Meus gritos pareciam ser em vão. Ninguém respondia. Até que ela abriu a porta e o local onde estava parecia um salão de beleza. Clara estava pintando o cabelo dela. De Laranja. Quem pintava o cabelo de Clara era Bianca. Elas não se conhecem na vida real.

Sei quem nesse meio tempo, o rapaz me encontrou e apertou meu braço. DESESPERO. Então eu apontava para Clara.

- É ELA, ELA QUEM QUER O PROGRAMA, NÃO EU, ME SOLTE!!!

Só que como era pra ser uma surpresa minha, Clara acabava não entendendo nada da história, negando tudo.

- EU PEDI NADA DISSO NÃO, TÁ DOIDÉ?

No fim das contas a situação se resolvia, ela pagava ao garoto de programa pelo TEMPO (e não pelo serviço) e Bianca acabava pintando meu cabelo de azul.
Postar um comentário