Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

9 de julho de 2017

Pinturas rupestres e o Lajedo de Soledade

Pinturas rupestres é a denominação geral comum aos desenhos feitos por povos pré-históricos (antes da existência da escrita) gravados em abrigos e cavernas sob o teto e paredes das mesmas.
Um das supostas teorias acercas do objetivo dessas pinturas é conservar o conhecimento adquirido sobre algo ou alguma coisa. Além desse caráter ritualista, temos o caráter xamanista, no qual pregava-se que um determinado membro da tribo entrava em estado de transe e desenhava as figuras de um futuro próximo.
O material usado na produção do desenho geralmente era argila, ossos de animais, sangue e folhas das arvores. Os dedos são usados como forma de execução da pintura, porem existiram pincéis rudimentares de modo a auxiliar, além de galhos e carimbos desenhados nas mãos.
No Rio Grande do Norte, o principal ponto de visitação turística e história em se tratando de pinturas rupestres é o Lajedo de Soledade, localizado a 12 quilômetros de Apodi.
No Lajedo, podemos encontrar fosseis de animais pré-históricos que datam da Era Glaicla, bem como pinturas rupestres feitas em grutas e rocha calcária.
O sítio arqueológico do Lajedo de Soledade é, legalmente, um patrimônio histórico a ser preservado. Atualmente é apoiado pela Petrobras, que auxiliou no início da organização do local, trazendo arqueólogos, paleontólogos, geólogos e outros profissionais do ramo de modo a resguardar as áreas existentes.

Esta empresa, a Petrobras, ajudou também na construção de um Museu destinado ao grande público e de um Centro de Atividades Artesanais de modo a melhorar a renda daqueles que moram ou vivem dependendo do Lajedo.
Postar um comentário