19 de julho de 2018

Profissão de risco: vendedor de passagens de ônibus


Antes era fácil: o vendedor ficava na parada de ônibus e vendia a passagem em formato de papel, o famoso TICKET. Hoje, com as passagens inseridas dentro do cartão eletrônico, é preciso haver uma confiança entre a pessoa que compra e a que vende. Imagina só se o passageiro, após passar a catraca, não devolve o cartão para o vendedor? Prejuízo total.

Alias, de onde vem esses cartões? Parecem todos terem créditos infinitos! O trabalhador passa o dia todo na parada de ônibus e nunca precisa recarregar. Eu hein!
Postar um comentário