Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

10 de abril de 2007

Idiocracy (Idiocracia)

A burrice prolifera, não a inteligência. É com base neste raciocínio que a história do filme Idiocracy (Idiocracia) gira.





"Conforme o século 21 iniciava, a evolução humana se encontrava em um momento crucial. A seleção natural, o processo pelo qual os mais fortes, mais espertos e mais rápidos se reproduziam em maior número que os demais. Um processo que já favoreceu
os traços mais nobres do homem começava a favorecer outros traços. Quase toda a ficção científica da época previa um futuro mais civilizado e mais inteligente. Mas conforme passou o tempo, as coisas pareciam estar indo em sentido oposto. Um embrutecimento. Como isso aconteceu? A evolução não premia necessariamente a inteligência. Sem predadores naturais pra reduzir a manada, começou-se a recompensar aqueles que mais se reproduziam deixando os inteligentes em extinção." (Tradução do XandeAlves para o Legendas.tv)

Joe Bowers é um militar que trabalha nos arquivos. Não é de nenhum modo um cara inteligente: apenas fica sentado assistindo TV e coçando o saco, afinal ninguém vai nos arquivos. Um dia ele é incumbido de uma missão secreta. Trata-se de uma hibernação. Joe, por ser um grande idiota, ficará hibernando por um ano. Contudo, o chefe militar dele é preso e a experiencia vai por água abaixo. O terreno é vendido e os "caixões" onde estão presos Joe e uma prostituta (também participante da experiência) são jogados no lixo.

500 anos depois. A humanidade está muito burra. Uma empresa de energéticos (tipo a Gatorade) domina os EUA. Este liquido se tornou o substituto da água. Até para regar as plantações. O idioma inglês estava deteriorado. Tornou-se um dialeto. Os hospitais são imundos. O atendimento é totalmente automático. Maquinas caça-niqueis dividem o mesmo ambiente dos pacientes. Os exames também são realizados automaticamente. Todos tem que ter uma tatuagem, que serve como carteira de identidade. A economia está decadente. O lixo toma conta do país. Tempestades de poeiras devastam os cultivos. O filme número 1 do país se chama Cu (Ass). 90 minutos mostrando uma bunda. Ganhou o Oscar de melhor roteiro. As comidas de criança são fast-food puro. A cada esquina tem uma lanchonete. As propagandas de cigarro dizem assim: "Se não fuma Tarrlytons, foda-se!". As mulheres são objetos sexuais. O presidente americano, Dwayne Elizondo Camacho, é um lutador de luta-livre e ator pornô.

Este, por exemplo, é o melhor programa da TV em 2505: "Ow My Balls".



Deu para perceber como o futuro é sombrio, não?

"Agora, cabe a um cara prá lá de mediano colocar a evolução da raça humana de volta nos trilhos! Escrito com sarcasmo incisivo e piadas visuais hilárias, Idiocracy vai fazer você gargalhar ruidosamente, quer você seja um gênio ou um não!"

Algumas materias relacionados com o tema são da G1, "Idiocracy": o melhor filme do ano que ninguém viu, um post no Ecran Azul e uma visão atual sobre a estupidez humana no Contraditorium. Quem quiser baixar Idiocracy via torrent, clique aqui.

"Alguns tinham esperança de que a engenharia genética sanaria essa tendência da
evolução. Mas infelizmente, as melhores mentes e recursos se concentravam na luta
contra a queda de cabelo e o prolongamento de ereções."
Postar um comentário