Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

27 de abril de 2008

Shinigami no Ballad (Momo the Girl God of Death)

Uma shinigami (deusa da morte) vestida de branco, com uma foice na mão e acompanhada de um gato falante com asas. Essa é uma descrição básica dos dois principais personagens da série: Momo, a Shinigami e Daniel, o gato voador. Momo, apesar de ser aquela quem leva as almas para o outro mundo, parece ser mais um anjo da guarda que quer manter as pessoas vivas. No fundo, é isso que o personagem realmente é, além de ser bastante sentimental e carismática. Ao contrário de Daniel que sempre a acompanha, pois demonstra ser mais descontraído e animado.

São 6 histórias independentes com excessão do quinto episódio que se relaciona em alguns detalhes com o primeiro. Não há uma continuidade dos fatos, somente do tempo. A série se inicia na primavera e encerra no início do inverno, sendo bem sutil e pouco focada essa cronologia. A cada história, Momo, se relacionará com diversos personagens que, de alguma maneira, se ligaram com a morte com a perda de amigos, parentes ou de si mesmo. Ela irá trabalhar com o emocional e a memória de todos, tentando reverter ou consertar o ódio, arrependimento, nostalgia ou tristeza dos personagens que perderam uma pessoa querida. (Anime Blade)



Shinigami no Ballad também conta com um Live-Action (produção com atores reais) que, até o momento, já possui 4 episódios em um total de 12.

Se vale a pena ver? Depende. Por mostrar histórias diferentes a cada episódio, é uma boa. Não "cansa" (Apesar de assistir muitos animes, eu não tenho paciência para vê-los. Contraditório, explicarei um dia). Por outro lado, este mesmo motivo faz com que não se dê continuidade a história, tornando Momo e Daniel coadjuvantes de um desenho no qual são (são?) protagonistas.



A abertura é linda.

Não esqueçam de ler o artigo da Desciclopédia sobre Shinigami no Ballad.
Postar um comentário