Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

3 de junho de 2008

Gravação de filmes direto da TV

Atualmente, ninguém mais grava filmes que passam na tv.

Minha teoria é que isso se deve ao fato de que, na ocasião de lançamento do DVD PLAYER, foi divulgado que este não tinha condições, ainda, de gravar algo. Isto ficou marcado no inconsciente coletivo. Aliado a isto, o baixo custo de um CD-R e DVD-R (nas gravadoras nos computadores) contribuiu para a expansão da pirataria. Ficou mais prático e barato para os consumidores adquirirem o seu filme preferido (a internet alavancou MUITO o "ripamento" de VHS e DVD, aumentando a diversidade de títulos a disposição) com mais comodidade.

Hoje em dia, existem aparelhos caseiros de um custo relativamente baixo que gravam DVD diretamente da televisão. Pouca gente sabe disso.

P.S: Lembrando que a mídia de DVD original é "DUAL LAYER" (duas camadas), tendo assim o dobro de armazenamento de uma mídia comum. É por isto que os filmes piratas possuem geralmente dois audios (inglês e português) ou até mesmo apenas o idioma local, além de não conter os extras que um DVD original oferece. Esta retirada de material se deve ao baixo custo do DVD SINGLE LAYER (uma camada), mais barato.

P.S.2: "Rippar" é um termo usado para designar algo que foi copiado para o computador por completo (DVD, CD, etc). Para um filme, por exemplo, sempre devemos procurar pela qualidade máxima. No caso de um DVD, chama-se DVD-RIP. Há os casos de VHS-RIP.
Postar um comentário