Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

21 de maio de 2011

Eddie Murphy


O hoje ator de filmes Eddie Murphy já fez Stand Up Comedy em sua adolescência. Aos 22 anos, no ano de 1983, apresentou o show de humor chamado "Delirious". Nessa epoca a AIDS era o tema da vez e havia um preconceito latente em associar o homossexualismo as pessoas gays. Havia até o medo, principalmente devido a desinformação, de que o beijo transmitisse a doença! Eddie foca muito nesse lance do politicamente incorreto (para nossa época atual).

Fosse hoje, do jeito que o povo é, era capaz dele sair do show algemado, direto pro camburão.

Eddie tem um bom roteiro, suas tiradas são ótimas, mas o que mais se destaca são as suas imitações, danças e expressões faciais!

Eu brinco muito com os homossexuais, porque eles sao homossexuais. Eu mexo com todo mundo. Nem ligo se eles são... Eu tipo... Eu não tenho nada contra. Você pode sair com um gay. Então pessoal, não sejam alienados, sabe, tipo, gays, porque eles sao gays. Você pode jogar tennis com um gay. Sério! Logo depois do jogo você diz:
"Vou pegar uma cerveja, e você?"
"Eu acho que vou chupar o pau de alguém. "
"Bem, até mais!"


Há uma parte nesse mesmo show em que Eddie pede a platéia uma camera fotográfica. Nesse tempo não havia câmeras digitais, os filmes tinham em média 36 poses e fim. Não havia esse lance de tirar a foto, olhar como ficou e apagar caso ficasse ruim. Tinha toda uma preparação para o ato de tirar foto. E Eddie começou a tirar VÁRIAS fotos da audiência, do teto, do chão, da própria calça!

"Ei cara, eu disse só uma foto! Você tá acabando com meu filme cara! Vai logo, merda! Que porra você pensa que é, cara?!"
"Te verei na hora de explicar a última pro cara da Kodak. Essa foto é do pau do Eddie Murphy..."

O problema desses Stand Up estrangeiros em geral é que algumas piadas envolvem coisas do cotidiano deles. As vezes nós, brasileiros, não entendemos algumas das situações expostas ou os nomes a que eles se referem. É bem chato parar o vídeo para procurar no Google alguma coisa relacionada ao que comediante está falando. E em "Raw", show realizado 4 anos após "Delirious", em 1987, Eddie trata desse assunto!

Se não falarem Inglês, não percebem essa parte. Só ouvem 'shit, ass, shit, shit'. Aparecem muitos estrangeiros para assistir. Pessoas de outros países que viram os meus filmes e vêm até aos E.U.A., porque Nova Iorque é um lugar para turistas, assistem à HBO e veem 'Delirious' e não sabem falar Inglês e tentam fazer o meu número e só apanham os palavrões. Tenho estrangeiros de toda a parte que vêm até mim e dizem [com um sorriso no rosto]: 'Eddie Murphy! Fuck you!'


Murphy também falou sobre mulheres que se casam por interesse no dinheiro do marido e sobre acordos pré-nupciais.

Tudo que vocês têm que fazer, quando casam com um homem que tem $300 milhões, é foder com o marido. É isso! É esse o seu emprego. Foder com o seu marido! É isso. É... apenas foder com o seu marido. Se elas preenchem um formulário e tem uma pergunta 'O que você faz?' elas respondem, 'Eu fodo com o meu marido. Isso é tudo.'

- Antes de casarmos, porque não assinamos este acordo pré-nupcial?
- Que quer dizer com, acordo pré-nupcial?
- É um contrato que estipula que se um dia nos separarmos, você fica com o que tinha e eu fico com o que tinha.
- Para começar, não quero saber o que é que você tem, OK? É preciso ser muito cara de pau para me pedir para assinar um contrato. Não há nada que um homem faça por mim que eu não possa fazer por mim mesma. Tem que ser mesmo um cara de pau... Eu te amo, mas você vir me falar para assinar um contrato para mostrar que te amo? Se eu precisar de alguma coisa, posso pedir à minha família. Ela toma conta de mim!

E os homens ouvem esta merda e ficam assim:


- Ok... não precisamos de contrato.

E não têm um contrato e casam-se sem um... e a coisa não funciona e separam-se um ano mais tarde. Ela está na cozinha sozinha, furiosa, tentando encontrar uma maneira de ficar calma.

- Não acredito que aquele filho da puta me fez isto! Depois de tudo o que fiz... Tudo o que fiz por aquele filho da puta e ele me apronta essa? Ele mais aquela vaca gorda vão tomar no cu! Estou cagando para qualquer um deles. Não quero nada dele ou dela e não quero saber. Sabem que mais? Sabem o que eu devia...? Sabem...? Metade! Vou ficar com metade das merdas dele!

E elas conseguem. Elas ficam com metade do seu dinheiro, da casa, do carro, pensão de alimentos, sustento dos filhos e com as crianças.

Eddie Murphy consegue incorporar tudo o politicamente incorreto (me perdoe o anacronismo). É machista, sexista, preconceituoso, rotulador... tudo ao extremo. Ele é totalmente insensível nos shows. Provavelmente é daí que vem a sua fama.


Recomendo vocês assistirem aos dois shows! Ambos foram feitos pela HBO.

Postar um comentário