Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

26 de maio de 2011

Frases dos últimos tempos [6]


"Se salada fosse boa, havia rodízio" (Claudio Torres Gonzaga, no show Comédia em Pé)

"Vamos ser sinceros... a adolescência hoje vai até os 30 anos" (Azaghal, no podcast O Jovem Nerd)

"Não quero correr o GP do Japão de MotoGP. Tenho medo do meu cabelo cair" (Marco Simoncelli, piloto da MotoGP, brincando sobre o acidente nuclear no Japão)

"Gostaria de entender exatamente em que ponto da humanidade, a humildade virou virtude" (Marina, em Corra Mary)

Tudo o que você vê na internet, pede para você compartilhar. E muita gente faz isso. Todo like no Facebook aparece no seu mural. É a banalização do Curtir. Se você curte tudo, você acaba não se tornando curador de nada. E se você tem muitos curadores para os seus interesses, no final você acaba não tendo nada também. Isso sem falar que o que você curtiu hoje pode não ser o que você curtirá no futuro. E aí começamos a ter desvios de comportamento e que o CRM vai perpetuar." (Daniel, em Brainstorm #9)

"Aí chega alguém como você, que claramente não manja de nada sobre o assunto, com essa postura de “não acredito em você, ME CONVENÇA QUE MINHAS SUPOSIÇÕES FANTASIOSAS SÃO FALSAS!” (Kid [ou Izzy Nobre para os novos], nos comentários do Hoje é um bom dia) - Mas podia ser você, Igor! É bem a sua cara.

"Uma lei não vai mudar pensamento e cultura de uma pessoa. Se as leis tivessem tal efeito, não haveriam tantas mortes no trânsito por bebida ou falta de cinto. Porque muita gente, como mencionado em meu post anterior também sofre seus preconceitos: gordos demais, magros demais, altos demais, baixos demais, nordestinos, evangélicos, católicos, judeus, árabes e por aí vai... Todo mundo poderá, então, solicitar um direito especial. As pessoas tem o direito a não gostar. Mas, têm obrigação de respeitar a todos." (Sandra, em Papo de Budega)

"Normalmente você lê por ai que a maioria acha melhor falar sobre algo que não lhe agradou e etc. Comigo funciona como algo que descobri e quero partilhar com todos. Como uma banda que está começando e nem todos conhecem ainda ou uma série não muito conhecida que você sente a necessidade de espalhar pra todo mundo o quão boa ela é. E eu adoro fazer isso." (Anderson, em um review de House para o Teleséries) - Bem eu, isso.
Postar um comentário