Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

18 de junho de 2012

Não Conte a Ninguém (Ne le dis à personne)

"Ne le dis à personne" é um filme língua francesa produzido em 2006. É baseado em um livro do autor Harlan Coben.


Basicamente a história é a seguinte: um casal, que se conhece desde pequeno, resolvem ir passear e dormir na beira de um lago. Após uma discussão besta e comum entre homem (Alex) e mulher (Margot), a garota resolve andar para espairecer, enquanto o marido a observa de longe. De repente ela grita, o marido corre atrás dela, mas é leva um tabefe na nuca, desmaia e... a história pula para 8 anos depois.


O corpo nunca foi encontrado, a mulher está presumivelmente morta, um assassino em série daquela época é condenado pela morta da mesma, mas este nega, e a policia acredita que o marido foi quem deu fim a mulher. Este, claro, também nega.

A história recomeça quando uma construtora encontra dois corpos no lago e o inquérito é a reaberto. A policia é bastante agressiva com o marido, chega a ser rude, acusando-o indiretamente pelo crime. Concomitante a esses eventos, Alex recebe um email anônimo onde há uma filmagem recente mostrando a sua mulher.


Daí o filme fica naquele lance? O Marido é culpado? A Policia tem razão? O Marido é um louco? A mulher estava mesmo viva? Quem está por trás disso tudo, caso o marido não seja culpado? E o assassino em série, onde entra nessa trama?

O filme é MUITO, mas MUITO bacana. As cenas mostrando o contraste da infância do casal misturadas ao casamento e ao funeral foram bem bacanas. A ideia do primeiro amor tornar-se um casamento também. Os cenários do filme são belos!


Mas não é só de MIMIMI que vive o filme. Ele é cheio de tensão o tempo todo. Cheio de segredinhos que o espectador vai percebendo ao longo da película (aquela lance do U2, por exemplo). O filme começou devagarzinho, mas logo eu me empolguei com as inúmeras reviravoltas. Passa muito rápido, sabe? Uma hora você pensa que Alex é culpado, outra não. Depois aparecem outros suspeitos, mas SUSPEITOS DO QUE?.

Ah, e a trilha sonora é MUITO boa.


Uma curiosidade que tive e foi respondida durante o filme era a raça do cachorro do protagonista. Ele era IMENSO e parecia o floquinho. Mas não era um Lhasa Apso e sim um Briard.


Recomendo muito assistir a este filme. Entrou na minha lista dos melhores!
Postar um comentário