Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

16 de julho de 2012

True Love

True love foi uma minissérie inglesa transmitida nesse ano de 2012. Com apenas 5 episódios de 30 minutos cada, a série fala sobre amor. Histórias de amor.

É só isso? É. Os episódios não tem um conexão um com o outro. Não há continuidade. São como pequenos contos. Mas isso não foi um problema pra mim.

A primeira história é sobre o rapaz casado (o Doctor WHO!) que encontra um antigo amor da juventude.


A segunda narrativa mostra um rapaz que, toda vez que passa por uma parada de ônibus, vê sempre a mesma garota. Então ele decide, um dia, ir falar com ela, já que olhares foram cruzados. Quem não quer ter um relacionamento com um completo estranho?


No meio da minissérie temos um tema batido: professor e aluno. No caso, professora e aluna. A DEUSA Kaya Scodelario e a ROSE DE DOCTOR WHO protagonizam um romance lésbico.


No penúltimo episódio, novamente pela perspectiva feminina, vimos uma mãe ver sua filha indo morar longe e tem que conviver com o marido em casa. Um marido inapto. Que não quer sair com ela, não quer sexo, não quer nada. Então ela vai se aventurar por aí...


Por fim, o encerramento da série. O melhor episódio. Cheio de constrangimento alheio. Um homem separado procura na internet alguém para amar, ao mesmo tempo que a amiga de escola da sua filha dá em cima do mesmo! Tenso!


Acho que vale a pena assistir True Love, pelos debates sobre o amor, pelos casos mostrados na tela (nada muito extravagante ou fora do comum), pelo fato de você torcer por um determinado final para cada episódio e, principalmente, por ser curtinha. Gostei bastante.

Ah, uma música que toca em todos os episódios é "What The World Needs Now" de Jackie DeShannon. Bem bonitinha.

Postar um comentário