Dias Comuns

qualquer coisa aleatória que passa na cabeça

9 de julho de 2017

VIANNA, Oliveira. Populações meridionais do Brasil: história, organização, psicologia. Belo Horizonte: Itatiaia; Niterói: Editora da Universidade Federal Fluminense, 1987. V. 1. "Palavras do prefácio", p. 13-21.

A idéia central proposta no livro de Oliveira Vianna é investigar as raízes do pensamento nacionalista e ressaltar o quanto o povo brasileiro é distinto dos europeus, pois temos uma história, estrutura e formação particular, apesar desta nossa história ser muita curta em relação a outras sociedades. A obra retrata o período inicial do Brasil colônia até o fim do segundo império.

Vianna destaca a importância das fontes, não somente as documentais, mas de toda uma gama de ciências auxiliares que ajudam a complementar os dados que não conseguem ser absorvidos apenas pelos documentos.

O Autor mostra que é costumeiro achar que toda a população brasileira é homogênea, entretanto quem diz isso não levam em conta os fatores regionais, os habitats, pressões históricas e sociais. Para Vianna, há três sociedades diferentes: sertanejos, matutos e gaúchos. Cada uma delas pertence a uma determinada região do Brasil e não são tipos fixos e imutáveis; podem adquirir qualidades.  Os matutos, localizados principalmente no centro-sul do país, tem uma preponderância maior na sociedade, pois estavam no “centro de gravitação da política” e fizeram parte da formação agrícola do país.a
Postar um comentário